segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Para meu amor.

Desculpa blog, tenho que ser sincera com você.
Rabisquei uma folha inteira e isso não é de hoje e nem foi só agora.
Faz tempo que algo estranho estava acontecendo entre agente. Eu chego, quero ficar com você,mas parece que a conversa não fluir. Diga-me! A culpa é minha? Se for tentarei mudar.
Como tenho respeito a você admito que te trair várias vezes com meu caderno, mas não se preocupe, rasguei as provas... eu sei que era isso que estava te deixando preocupado.
A culpa não é minha... não que eu queira me fazer de vitima... não é isso!
Ainda te amo, mas meu caderno está me seduzindo. Fica entre nós.
Não era minha intenção você está passando por toda essa situação.
Meu querido blog, fique sabendo que não sou a única. Sabe os seus primos? É, eu conheço todo os blogueiros deles e te conto em segredos, que todos fazem a mesma coisa...todos acabam sendo seduzidos pelo papel. É ingenuidade pensar que contamos tudo para vocês.
Hei, relaxa que ainda te amo, que ainda gosto de mostrar nossa relação para todo mundo.Alias o papel só me conquistou porque ele era bem discreto,não contava nada a ninguém, só se eu deixa-se, mas eu rasgava tudo antes mesmo dele pensar em se mostrar para alguém.
Com você eu sei que é mais duradouro,mais resistente... essas coisas todas.
Estarei por aqui o mais rápido possível.



De sua amada.

Um comentário:

Feliphy Gomes disse...

E viva a poligamia !!

;p

O amor eh grande d+ para ficar concentrando apenas no singular !!

S2 & S2 & S2 & S2

Espero q ele entenda isso !!

;***